20 de jan de 2013

Hoje - Dia de São Sebastião

"Antes de ser oficial do Imperador,
Sou Soldado de Cristo."

Hoje é Dia de São Sebastião, padroeiro de diversas cidades, inclusive o Rio de Janeiro, onde é feriado.

É um Santo de grande popularidade no Brasil, tanto que é celebrado em mais de cem cidades. É venerado pela Igreja Católica, Igreja Ortodoxa e pela Umbanda, em que é sincretizado com o Orixá Oxossi.

Pela Igreja Católica, São Sebastião é celebrado a 20 de janeiro, e a Umbanda segue esse calendário. Pela Igreja Ortodoxa, sua celebração ocorre em 18 de dezembro.

É o Padroeiro dos atletas, dos soldados, da infantaria e dos arqueiros e arcabuzeiros (hoje tornados esportistas), dos entalhadores de pedra, dos mestres de tapeçaria, dos jardineiros e dos bombeiros. É também o Protetor contra a peste e outras doenças.

A história de vida e martírio de São Sebastião é duvidosa (assim como a maioria das histórias de mártires), mas é aceita por seus devotos. O próprio nome é, possivelmente, uma invenção para o Santo, pois Sebastião em grego seria "sebastós", que significa "divino", "sagrado", "reverenciado". 

Segundo os registros feitos por Jacques de Voragine, Sebastião era um soldado romano, tornado Capitão da guarda pessoal do Imperador Dioclesiano, a Guarda Pretoriana. Nasceu na Gália, atual França, na cidade de Narbônia, em 256. Foi levado pela mãe para Milão, na Itália, onde foi criado.

Sendo Cristão, embora ocultasse o fato, Sebastião aproveitou-se de sua posição de confiança para auxiliar aos Cristão perseguidos, levando-lhes alentos e evitando o pior para eles, até ser descoberto e tomado por traidor pelo imperador a quem servia. Sebastião foi condenado à morte por flechadas, mas sobreviveu ao martírio, sendo encontrado e cuidado por Irene, que futuramente também seria capturada e martirizada por ondem de Dioclesiano, durante as perseguições que ocorreram por volta do ano 300.

Curado, Sebastião decidiu afrontar o imperador, mostrando a Graça que recebera por sobreviver ao martírio que lhe foi imposto. Longe de ter se sensibilizado com tamanho milagre, Dioclesiano ordenou que o seu ex-Capitão fosse atração do Circo de Roma, onde ele seria espancado até a morte, que ocorreu em 20 de janeiro de 288.

Durante a sua curta existência (apenas 30 anos), Sebastião salvou muitos Cristão, levou fé e esperança para tantos outros, e converteu muitos pagãos, inclusive o governador de Roma Cromácio e o filho dele, Tibúrcio. A conversão de Cromácio se deu, então, após a cura operada por Sebastião, que em troca pediu que o governador abdicasse de toda e qualquer adoração aos Deuses "pagãos".

Séculos após a morte de Sebastião, em 680, quando seus restos mortais foram translandados de uma cidade à outra em Roma, cujo trajeto ocorria uma epidemia de peste - tão comum àquela época - a doença desapareceu desses lugares. Por conta desse milagre, foi atribuído a São Sebastião o título de Protetor contra a peste, e o Santo passou a ser venerado. É também o Protetor da Humanidade, dos feridos, dos enfermos de doenças contagiosas e contra a fome.

Além de Protetor, São Sebastião é o Padroeiro de diversas cidades brasileiras, sendo até feriado em muitas delas, como é no Rio de Janeiro:
Para quem é do Rio de Janeiro e quer ir a uma quermesse, a tradicional Festa de São Sebastião nos Capuchinhos se inicia às 5h da manhã e vai até as 18h, com a saída da procissão às 15h, e missa de hora em hora. A Festa encerra o ciclo novenário que se iniciou no dia 4 de janeiro, na Primeira Sexta-Feira do Ano. Para mais informações, acesse o site da Paróquia.
 

Um comentário:

Selen Veane disse...

É feriado em Montes Claros (MG), minha terra!
Obrigada por mais um post esclarecedor, Pat! Bjos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...