2 de mar de 2016

Doodle


Não sei dizer se isso é bom ou mau, mas os rabiscos espontâneos feitos pelas pessoas em momentos de tédio ou distração, quando portando um lápis ou caneta e papel em mãos, se elevou à categoria de Arte. Agora, não é mais mero rabisco passível de ir para a lixeira, mas uma Arte que até se incrementa, podendo surgir, dependendo do capricho e talento do artista, desenhos muito interessantes.

Quem nunca fez um Doodle? Todo mundo já rabiscou bordas de caderno e livros, enquanto se entediava com uma aula. Só que nunca ninguém imaginou que isso poderia ser considerado Arte em algum momento... isto é, até chegar a Internet, em que tudo pôde, então, se tornar possível.

A palavra é inglesa significa "desenho" ou "esboço". Nos EUA, recebeu uma conotação pejorativa, significando "tolo", "simplório". Entretanto, o rabisco é um desenho simplório, só que tem artistas que gostam de caprichar e, no fim, não sabemos onde começa o esboço e onde termina a arte final, como pode conferir nos Doodles que ilustram esta postagem ;)



Como pode notar pelos poucos exemplos aqui apresentados, o Doodle, ou simplesmente Rabisco, pode ser muito criativo e muito livre também, sem haver aquela preocupação que é exigida ao desenho clássico. Ótima forma de exercitar a criatividade, libertando-se de algemas que apenas servem de bloqueio criativo. Por não haver regras - basta apenas desenhar! - é possível desenvolver as ideias e ampliar as percepções. Esse exercício pode, inclusive, ser comparado ao Brainstorming, que é um processo para desbloquear a mente para a criação, quanto ao Fluxo de Consciência, que é uma técnica utilizada na Literatura para descrever o que se passa na cabeça dos personagens, mesmo sendo coisas caóticas.
 
 
Quer ver mais do que há na rede? Basta clicar aqui e será direcionado a uma página de busca do Google, com milhares de Doodles para apreciar e, por que não?, se motivar e se inspirar a fazer os seus próprios! :D
 
A beleza da coisa está no capricho que o Artista dá ao desenho. Não é meramente rabisco aleatório sobre uma folha qualquer de desenho, e é isso que torna alguns Doodles tão especiais! Há também os em grande escala, decorando paredes, como fossem Grafites, outra forma de Arte também subversiva e que pode ser muito polêmica.
 

 
Diante de tais belezas, é até irônico chamar a isso de rabisco! Mas eis que são! E me diga se não dá vontade de fazer o mesmo? Desenhar o que vier à mente, sem se preocupar com detalhes técnicos, comparações com a realidade ou lógica no que se apresenta? Libertar a mente para exercitar a criatividade, o que pode ser muito útil e até benéfico aos artistas de outras áreas, como da Literatura, por exemplo. E para aqueles que gostam de escrever Ficção Fantástica, pode ser um grande aliado para desenvolver ainda mais as ideias e, até mesmo, ajudar a organizar e visualizar as ideias de Fantasia que, muitas vezes, não se consegue traduzir verbalmente através das palavras.
 

 
Quer misturar desenho e mensagens? Também pode. Quer fazer uma poesia espontânea e ilustrada? Pode. Ao que parece, o Doodle tudo permite. Aliás, a Arte em si tudo permite. Quem coloca barreiras e empecilho somos nós mesmos: nós conosco, os outros conosco ou nós com os outros. Tantas regras e tantas estéticas para quê, afinal?
 

 Será que preciso informar que estou MUITO tentada a "doodlear" por aí? Pois que sim, que até está dando vontade de voltar a desenhar, mas desta vez sem encanamento por questões estéticas e qualidades que jamais alcançarei. Já adquiri uma parte do material para isso, que mostrarei em outra postagem, só para não começar a atividade de qualquer jeito.
 
Convido você a fazer o mesmo, e até proponho um desafio como o que vi em um dos blogs que pesquisei sobre o tema: 365 Doodles, um para cada dia do ano... claro que isso não rola de fazer, a não ser que se faça qualquer coisa que seja meramente rabisco mesmo, o que não deve ser o caso e nem é o que quero... mas, de repente, um desafio do tipo "52 Doodles", um para cada semana do ano, rs.
 
Esse desafio já me propus. Veremos se levarei adiante. E, é claro, irei postando por aqui. Mas gostaria muito, também, da sua participação, assim um incentivaria o outro a progredir :)
 

 

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...