29 de abr de 2016

Paz Interior

Recebi por email, do Instituto ELF do Brasil, "9 dicas" para aumentar sua Paz interior, ou Paz de Espírito.

Não sou chegada a essa coisa de "receita de bolo" para alcançar um objetivo, porque soa como utopia, mas como o momento atual em que vivemos a nível nacional e mundial, precisamos realmente nos centrarmos em nossa divindade interior e nos desconectarmos um pouco dos acontecimentos externos, principalmente para não contribuir ainda mais com maus fluídos para o Astral da Terra, que já está super saturado, precisando com urgência absoluta de um refrigério.

Se ainda não somos capazes de salvar o mundo, que pelo menos não contribuamos com a poluição astral que impregna todo o planeta, dificultando em muito a ação socorrista das Entidades.

Aquietemos nossa mente e nosso coração, e silenciaremos os estrondos no mundo.
1 – Pratique a aceitação.
 
Aceitar significa parar de brigar interiormente com a realidade. Quando algo já aconteceu ou está acontecendo neste exato momento, de nada adianta ir contra a realidade.

Aceitar significa permitir que a realidade exista sem entrar em conflito com ela, por que mesmo que você entre em conflito, o que já foi, já foi. E o que é, continuará sendo, mesmo contra a sua vontade.

Mesmo que você internamente esteja brigando com a realidade, não permitindo ou não querendo que ela exista, ela está lá do mesmo jeito.

Aceitação é diferente de conformismo ou falta de ação. Se estiver ao seu alcance fazer algo para melhorar a realidade, faça. Mas é bem melhor pra você agir no estado de paz. 

Sua ação será mais eficiente e não haverá sofrimento no seu interior. E se não for possível fazer nada, apenas aceite que é assim que é. Nenhum desconforto interno mudará a realidade ou trará qualquer benefício pra você.

2 – Pare de julgar outras pessoas.
 
No momento que começamos a julgar alguém, temos uma sensação de superioridade. É um processo automático e inconsciente que serve para encobrirmos nossas inferioridades.

Mas se você perceber lá no fundo, existe um desconforto quando julgamos alguém. Não é algo agradável de se sentir. Você prefere se sentir em paz, ou se sentir superior? Você prefere se sentir em paz ou ficar com raiva ou revoltado com alguém?
 
3 – Pare de julgar a si mesmo.
 
À medida que nos desenvolvemos emocionalmente desde a infância, recebemos vários tipos de críticas. Essas críticas mexem com nosso amor próprio. 
De forma inconsciente, aprendemos que não somos dignos de receber amor e que não devemos ser bons com nós mesmos. Interpretamos que temos algo de errado e que a forma de corrigir isso é através da crítica. 

Depois nos tornamos adultos e mesmo que não tenha mais alguém nos criticando diretamente, desenvolvemos um juiz interior severo que faz o papel do crítico interno julgador. Quando você era uma criança, esse juiz não existia. 

Ele é a energia acumulada das críticas que recebemos, dos sentimentos de que não somos bons o suficiente e que temos algo de errado. É também a raiva acumulada de si mesmo. Seja mais paciente, gentil consigo mesmo. 

Criticar a si mesmo não tem tido o efeito de provocar mudanças; tem apenas lhe causado sofrimento e deterioração da sua autoestima.
 
4 – Pratique o perdão.
 
Primeiro entenda o que é perdoar. Perdoar significa apenas liberar mágoas, ressentimentos, raiva, revolta e eliminar completamente o sentimento de vitimização. 
Perdoar não significa concordar ou aprovar o que alguém fez. Perdoar também não significa que você tenha que conviver com uma determinada pessoa que é potencialmente perigosa para você. 

Manter relacionamentos com pessoas que nos prejudicam é sinal de baixa autoestima, falta de amor próprio. Você pode perdoar e se afastar ao mesmo tempo. Perdoar é voltar a ficar em paz. 

É poder lembrar das coisas que aconteceram sem sofrimento algum. O sentimento é curado, o que fica é apenas o aprendizado das experiências. E é claro que, pra maioria, mesmo quando se quer perdoar, ainda fica lá dentro a negatividade. 

Pra liberar definitivamente essas emoções, pra que você sinta um perdão profundo, existe uma técnica muito eficiente pra isso, a EFT.

Nesse link você terá uma aula completa em vídeo para aprender como utilizar a EFT. Pegue uma mágoa, ressentimentos, ou algum sentimento de revolta de uma situação ou pessoa que você ainda não perdoou e faça a experiência de utilizar a técnica que eu ensino nesse vídeo e sinta a paz voltar ao seu coração.
 
5 – Viva o momento presente.
 
Viver o momento presente significa dar mais importância e atenção ao que estamos fazendo agora, do que a situações futuras ou situações que já foram. 
Na verdade, só existe o presente. Passado e futuro são apenas projeções mentais, são pensamentos. Pensar no futuro ou no passado deveria servir apenas como uma consulta mental rápida e esporádica e logo deveríamos voltar ao presente (aliás, nunca saímos dele). 

Remoer o passado é uma forma de não viver o presente. Preocupar-se é uma forma de viver no futuro, especulando o que será (de maneira negativa). 

Quando saímos do momento presente, a ansiedade aumenta e perdemos a paz interior. Nosso foco deve ser sempre o momento presente, só que a nossa mente tende a inverter as prioridades e foca mais no passado e no futuro, causando-nos sofrimento.
 
6 – Pare de querer entender tudo.
 
A realidade é muito mais complexa do que a nossa mente é capaz de entender e do que temos condição de enxergar. 
Pra tudo que acontece existe uma rede de acontecimentos passados e condições que acabaram dando origem ao que acontece agora. Vemos apenas fragmentos da realidade. 

Quando você vê um comportamento negativo de alguém, você está  apenas enxergando um pequeno fragmento da realidade. 

Por trás daquele comportamento, existem uma série de fatos, experiências vividas e coisas que vem de gerações passadas que foram herdadas por aquela pessoa, que acabaram dando origem àquele tipo de comportamento que você vê agora. 

Nem você sabe por que você agiu da forma que agiu em muitas situações onde fez escolhas e tomou atitudes que não foram as melhores. A mente quer entender tudo, como se ela fosse finalmente ficar em paz ao entender. 

Só que em muitos casos podemos até ter uma compreensão racional, mas mesmo assim a paz não vem. Então, permita-se ficar em paz, mesmo quando você não tiver a capacidade de entender a realidade.

7 – Adote o hábito de agradecer pelas coisas boas e abandone o hábito de reclamar do que quer que seja.
 
Agradeça as pequenas coisas. 
Não é necessário nada de extraordinário pra que você sinta gratidão. A reclamação é algo que nos tira a paz de forma instantânea. Enquanto que a gratidão nos coloca em um estado de paz e alegria instantaneamente.

8 – Afasta-se dos noticiários. 
 
Eles vêm carregados de péssimas notícias e a maioria delas não fará a menor diferença na sua vida, trazem apenas mal-estar. 
É esse mal-estar que a consciência coletiva hoje deseja ampliar, a maioria está nessa sintonia. Mas você pode sair dela e ajudar a consciência coletiva a ficar mais saudável. 

Outro dia eu estava na esteira da academia e tinha uma televisão ligada na esteira ao lado em um canal de notícias. Não tive como não ouvir e ver as imagens. 

Mortes por acidente de carro, uma briga selvagem entre torcidas e muitas outras coisas… foi impossível não me sentir mal com aquilo.
 
9 – Busque autoconhecimento sempre.
 
O autoconhecimento é a chave para o crescimento e desenvolvimento do ser humano em todas as áreas, seja na vida pessoal, profissional, relacionamentos e na saúde física. 
É a chave para encontrar paz interior, alegria e prosperidade. Essa é uma prioridade na minha vida e recomendo que seja também na sua. Livros, cursos, treinamentos, terapias, meditação… tudo isso nos ajuda a crescer e encontrar paz interior. Por isso, continue firme nessa jornada.
 
Fonte: ELF Brasil

Um comentário:

camila disse...

OI Pat, isso tudo é muito bom! Eu faço Yoga e depois que comecei muita coisa mudou, inclusive meu modo de pensar..

Tem um selinho no blog pra vc!

Beijos Mila
Daily of Books

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...